quinta-feira, 23 de junho de 2011

Essential Killing - Matar para Viver, de Jerzy Skolimowski (2010)

Com poucas estreias de jeito esta semana e seguindo mais ou menos este conselho (na verdade, até tinha alguma curiosidade em ver este filme), resolvi ver «Essential Killing - Matar para Viver». E por acaso até vale mesmo a pena o mais recente filme do polaco Jerzy Skolimowski, que já tinha dado um ar de sua graça há três anos com «Quatro Noites Com Ana», o seu primeiro filme em 17 anos.

«Essential Killing» é a história de Mohammed (Vincent Gallo), um guerrilheiro afegão preso pelo exército norte-americano depois de ter matado um trio nas montanhas do Afeganistão. Durante o período em que está preso Mohammed acaba por ser torturado e durante o transporte de prisioneiros num país da Europa de Leste acaba por conseguir fugir quando a carrinha tem um acidente. Segue-se uma fuga numa paisagem de neve em que o guerrilheiro tem de sobreviver aos seus captores e a uma natureza pouco amigável, recorrendo a tudo o que tem à mão.

O que podia ser um filme chato ou mesmo um panfleto contra a guerra no Afeganistão e o que acontece a quem é preso pelo exército dos EUA em nome da Guerra contra o Terrorismo, consegue estar muito acima de tal simplicidade. E como seria tão fácil ir por esse caminho, pois a fuga de um afegão, possivelmente um talibã (como referem dois soldados durante a perseguição, o homem é uma das cartas do célebre baralho dado às tropas norte-americanas para identificar os membros mais procurados da milícia) num país de Leste daria logo para retratar a história dos aviões da CIA que passaram por território europeu ou as prisões fantasma nestes mesmos países.

Mas a obra de Jerzy Skolimowski não segue esse caminho, prefere relatar a sobrevivência de alguém que tem de se submeter à natureza e aos poucos se aproxima do estado animal. A interpretação de Vincent Gallo, goste-se ou não do actor (eu confesso que não sou grande fã, mas tenho de admitir que ele de facto é um grande actor), é soberba, mesmo não falando uma única vez, e cumpre na perfeição o que lhe é pedido e o que esperamos de um homem em fuga e a lutar pela sobrevivência, num ambiente completamente estranho.

Nota: 4/5

Site oficial do filme

Sem comentários:

Enviar um comentário